Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

4 de mar de 2011

Deus Lugh

(autoria desconhecida)

Lugo é um nome dado na antiga Gália e na Península Ibérica, na Irlanda é chamado de Lugh e Lleu em Gales. Seu Aspecto é de um jovem e belo Guerreiro, porém algumas vezes Lugh é representado como um homem maduro e barbado.
Lugh tem sangue Fomoire, seu avô é um deus irlandês de um só olho, Balor, o campeão dos Fomoire. Estes que por sua vez eram deuses marinhos que desafiaram os Tuathas De Danann pelo controle da Irlanda. A Mãe de Lugh é Ethlinn, filha única de Balor. Este para se proteger de uma profecia que assegurava que morreria nas mãos de seu neto, trancou sua filha em uma torre de cristal na ilha de Tory, ao noroeste da Irlanda. Mas Cian, filho de Dian Cecht - o médico dos Tuathas De Danann -, conseguiu chegar até Ethlinn, como resultado desse encontro nasce Lugh.
O deus marinho Manannan Mac Lir salvou o menino da cólera de Balor, cuidando dele até que se tornasse homem. A coragem e as proezas de Lugh foram reconhecidas muito tempo antes da batalha final entre os Tuathas De Danann e os Fomoire. O líder dos Tuatha, Nuada, foi posto de lado e na segunda batalha de Magh Tuireadh, a profecía se cumpriu: Lugh matou Balor atirando uma pedra de seu estilingue no seu grande olho. Antes de lançar a fatídica pedrada tinha conseguido rodear o inimigo fazendo uso de um único pé e com um olho fechado, estilo mágico que mostrava tanto a influencia dos Fomoire como a de Balor.
O único olho de Balor seria tão grande que necessitava da ajuda de quatro servos para abrir a pálpebra; Lugh lançou sua terrível pedrada justamente no momento em que estava aberto. Balor teve seu olho afundado na cabeça fazendo com que caísse sobre fileiras dos próprios Fomoire que estavam atrás dele. Em consequência, Balor morreu e os Fomoire foram dizimados. A partir daí Lugh ficou conhecido como Lamfhada ("O De Braço Longo").
É muito possível que a vitória de Lugh represente a ascensão de deuses mais jovens entre os Tuatha De Danann, já que derrotou Balor com uma arma mais moderna que o velho batedor de Dagda. Lugh, todavia tem outro nome: Samildanach, "O Das Muitas Habilidades", pois dentro de seus conhecimentos e habilidades podemos citar a magia, o comércio, a reencarnação, o relâmpago, a água, as artes e ofícios em geral, viagens, curas e profecias, carpintaria, dentre inúmeras outras. Esta característica serve para apoiar as lendas mais históricas que apresentam como pai de Cuchulainn.
Acredita-se que o Deus do Sol havia lutado ao lado de seu filho contra a rainha Medb de Connacht, quando esta tentou invadir Ulster. Trouxe a morte de Cuchulainn, seu meio-irmão Connal pede a ajuda de Lugh, quando perseguia os assassinos de seu irmão. O Deus Solar apareceu em uma ocasião no meio de uma mágica neblina.

- * -

Lugh é um deus herói, brilhante e corajoso, simbolizado pelo sol. Em Gales, seu símbolo era um veado branco, mas os corvos também são associados a ele. O Lughnassadh ou Lammas como também é conhecido é um Sabbath ou festividade em sua homenagem que é comemorado no Hemisfério Sul no dia 2 de fevereiro e no hemisfério norte no dia 1º de agosto. Lugh era um deus muito ocupado, era carpinteiro, pedreiro, ferreiro, harpista, poeta, druída e médico. Exerce influência sobre a magia, as
viagens, as artes marciais, a reencarnação, a guerra, o relâmpago, a água, as artes e ofício. Ajuda poetas, ferreiros, músicos, historiadores, harpistas e feiticeiros. Também influência na vingança, nas curas, na iniciação, na profecia e nas artes manuais. Era também chamado de Luga, Lamhfada (o de braço comprido), Lleu Ilaw Gyffes (o luminoso de mão hábil), Lug, Lugus, Lug Samildanah (O dos muitos ofícios) e Lugos.

Lugh é um Deus do céu e está fortemente conectado com o fogo, com o Sol e com o tempo. Em inúmeras representações suas, ele aparece com um Torc e uma lança brilhante que às vezes é vista na forma de um raio. Ele é o Deus de todas as habilidades, artes e da excelência em todo empenho imaginável. Ele é visto como o protetor e guia de seu povo.

Os animais ligados a ele são as águias e os corvos que mantêm os olhos atentos sobre tudo aquilo que acontece na Terra. Sua árvore sagrada é o freixo.

Embora ele seja representando de formas variadas e com atributos diferentes, existem alguns pontos em comum encontrados nos mitos sobre Lugh em diferentes tribos célicas:

- é um Deus jovem com longos cabelos e com a face brilhante como o Sol
- é qualificado em inúmeras artes
- é o sobrevivente dos gêmeos no nascimento
- é adotado como uma criança (Na Irlanda por Tailtu e em Gales por Gwydion)
- a associação dele com pássaros e a capacidade de se transformar em uma ave. Ele, assim como Morrigú, está associado com corvos e gralhas, embora no conto galês, ele se transforme em uma águia.

Feitiço de Proteção do Lar de Lugh

1 vidro com tampa, pintado de preto
Vários objetos de ferro pontiagudos (que caibam dentro do vidro)
1 turmalina negra
1 pedra de obsidiana
1 pedra de onix
1 vela preta


Coloque todos os objetivos dentro do vidro, menos a vela. Feche-o. Acenda a vela sobre a tampa e recite o seguinte encantamento:

"Eu peço aos Deuses da Proteção
para que estejam comigo,
que este feitiço seja atado,
para protejer minha casa e
todos que vivem comigo.
Pelo poder de três vezes três,
que assim seja, que  assim se faça."

Coloque o vidro em cima da porta de entrada da sua casa e jamais revele  que há dentro para outras pessoas, para não quebrar o feitiço.

fonte: Árvore Sagrada e internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário