Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

6 de mar de 2011

Titã Créos

Créos, titã do frio e inverno assim como dos rebanhos e das manadas, esposo de Euríbia (filha de Pontos) e pai de Palas, Perses e Astreu
Crio (em grego: Κρείος, Kreíos) é um dos doze titãs clássicos da tradição hesiódica. Ele desposou Euríbia e gerou: Palas, Astreu e Perses.
Filho de Urano e de Gaia, Crio representava os seres marítimos e seu poder destrutivo envolvia as criaturas até hoje desconhecidas do mar abissal. Ninguem conhece a real forma deste titã.
Crio, assim como os demais titãs que ficaram ao lado de Cronos na Titanomaquia, foi aprisionado no Tártaro.
Urano aprisionou os filhos mais novos de Gaia no Tártaro, nas entranhas da Terra, causando grande dor a Gaia. Ela forjou uma foice e pediu aos
filhos para castrarem Urano. Apenas Cronus, o mais jovem dos Titãs, concordou. Ele emboscou seu pai, castrou-o e lançou os testículos cortados ao mar.
Krios (ou Crius) foi um dos mais velhos Titans, filhos de Urano (o Céu) e Gaia (a Terra). Liderados pelo Kronos, os irmãos conspiraram contra o seu pai e prepararam uma emboscada e com ele desceu a mentira na Terra. Krios, Koios, Hyperion e Iapetos foram postados nos quatro cantos do mundo onde eles apoderaram-se do sue pai e o prederam, enquanto Kronos, escondido no centro, castrou-o com uma foice.
Nesse mito dos quatro irmãos provavelmente representam os quatro pilares cósmicos nas cosmogonias encontrados perto do Oriente, que separam o céu e a terra. Neste caso, Krios foi seguramente o Titan do pilar do sul, enquanto seus irmãos Koios, Iapetos e Hyperion eram deuses dos pilares do norte, leste e oeste, respectivamente. Krios conexão "com o sul se encontra tanto em seu nome e ligações familiares - ele é o" Ram ", da constelação de Áries, cujo aumento da primavera no sul, marcou o início do ano grego, seu filho mais velho é Astraios, deus da as estrelas, e sua esposa é Euríbia, uma filha do mar.
O Titans acabaram depostos por Zeus e lançados no poço do Tártaro. Hesíodo descreve-o como um vazio deitado sob as fundações do cosmos, onde a terra, mar e céu todos têm as suas raízes. Aqui Titans, mudança em termos cosmológicos de ser titulares do céu para portadores de todo o cosmos. Segundo Píndaro e Ésquilo (em seu jogo perdido Prometheus Unbound) um Titan acaba por ser libertado do poço através da clemência de Zeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário