Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

19 de abr de 2011

Deuses da Gália Aquitânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 

Abellio

Para outros significados de Abellio, ver Abellio (desambiguação).

Desenho de um altar votivo galaica-romana dedicado a Abellio, encontrado na vila de Garin, Haute-Garonne, França

'Abellio (também chamado de Abelio e Abelionni) era um deus cultuado no vale Garonne na Gália Aquitânica (atual sudoeste da França), conhecido principalmente de um número de inscrições que foram descobertas em Comminges.[1] Pode ter sido um deus da árvore da maçã.

Alguns acadêmicos têm postulado que Abellio é o mesmo nome que Apolo,[1] que em Creta e alhures foi chamado Abelios (em Grego Αβέλιος), e pelos italianos e alguns dorianos de Apello,[2] e que a deidade é a mesma que o Apolo gálico mencionado por César,[3] e também o mesmo que Belis ou Belenus mencionado por Tertuliano[4] e Herodiano.[5]

Outros acadêmicos têm tomado a posição contrária que Abellio possa ter sido uma deidade solar similar de origem céltica em Creta e nos Pirineus, mas o Abellio de Creta pode, entretanto, não ser o mesmo deus que o céltico mas, preferivelmente, uma manifestação diferente, ou uma forma dialetal, do deus grego Apolo ou de seu nome.

 

Fagus (deus)

Na religião gálico-romana, Fagus era um deus conhecido por quatro inscrições encontradas nos Altos Pirineus.[1] A língua desta região da Aquitânia tem sido ligada à proto-basca, preferencialmente à céltica. Fāgus, em latim, é faia.[2]

Nenhum comentário:

Postar um comentário