Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

15 de abr de 2011

Mitologia Britânica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Matéria da Bretanha

Ivain em combate contra Gavain.

Matéria da Bretanha é um nome dado coletivamente às lendas, em geral de origem celta, relacionadas à história da Bretanha e das Ilhas Britânicas. As histórias mais conhecidas são aquelas centradas na figura do rei Artur e seus Cavaleiros da Távola Redonda.

O poeta francês do século XII Jean Bodel criou o termo numa canção de gesta de sua autoria, a Chanson de Saisnes, na qual aparecem os seguintes versos:

Ne sont que iii matières à nul homme atandant,
De France et de Bretaigne, et de Rome la grant.

O que poderia ser traduzido por:

Há somente três matérias que ninguém deveria olvidar,
a da França, a da Bretanha, e a da grande Roma.

O nome distingue e identifica os temas da Matéria da Bretanha daqueles mitológicos extraídos da antiguidade clássica, a "matéria de Roma", e os contos dos paladinos de Carlos Magno e suas guerras contra os mouros e sarracenos, as quais constituíam a "matéria de França". Enquanto Artur é o principal assunto da Matéria da Bretanha, outros relatos menos conhecidos da história lendária da Grã-Bretanha, incluindo as histórias de Brutus da Bretanha, Coel Hen, rei Lear e Gogmagog, também são incluídos na Matéria da Bretanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário