Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

21 de jul de 2011

Deusa Sedna

(autoria desconhecida)

Conta a lenda que a jovem Sedna morava em companhia de seu pai, um pescador. E apesar de ser muito cortejada, não se interessava por ninguém. Mas um dia uma gaivota com poderes mágicos a enfeitiçou e prometeu à seu pai que lhe daria uma vida de princesa. No entanto, ela foi forçada a viver num mundo de sujeira e miséria, além de ser tratada como uma escrava.
Tempos depois, seu pai fora lhe visitar e ficou chocado com o que viu. Imediatamente resgatou sua filha fugindo com ela para o mar. Os pássaros os perseguiram e atacaram o barco. Desesperado, pois não queria que os pássaros levassem sua filha, o pai jogou-a no mar enquanto tentava espantar as aves.
Mas Sedna não resistiu ao frio e morreu afogada. Seu corpo submergiu e alcançou as profundezas dos mares, na terra de Adlivum, submundo dos esquimós. Sua beleza encantou as almas e os seres marinhos que acabaram transformando-a em Senhora dos Mistérios.
O culto à deusa Sedna rompeu fronteiras. Chegou à Groelândia e ao Alasca, pelo que se sabe. Ela rege as águas profundas dos mares e tem o domínio sobre a vida e a morte desempenhando o papel de protetora dos pescadores e dos navegantes.

Sedna, a Deusa Planeta.

Foi descoberto o décimo planeta do Sistema Solar. Encontrado além da órbita de Plutão, foi batizado com o nome de uma das principais deusas Inuit, da mitologia dos esquimós do Ártico, Sedna.
O Planeta Sedna, apesar de ter sido descoberto no ano 2003, só se tornou público em 15 de março de 2004. Ele é menor que a Lua e tem um diâmetro de 2 mil kilômetros. Fica numa região do espaço conhecida como Cinturão de Kuiper. É uma das regiões mais frias do cosmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário