Pesquisar neste blog

Carregando...

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

28 de dez de 2011

Um Ótimo 2012

 

ANO NOVO

Celebração universal, festejada nas mais variadas formas em várias culturas e tradições.

A renovação individual acompanha a do ano novo, permitindo um novo começo, virando a página, um prenúncio de que aquilo que começa bem, acaba bem. Para garantir o sucesso e a abundância, antigamente eram feitos rituais e chamamentos às divindades, purificando-se e expulsando o mal, pois este momento era propício às interferências das forças negativas e às atuações de seres malignos e de fantasmas.

Os antigos gregos celebravam, no início do ano, a Deusa Hera – a padroeira dos casamentos – , com o festival de Gamélia. Oferecia-lhe figos de mel e guirlanda de ouro, chamando seus bênçãos durante os inúmeros casamentos feitos neste dia.

Na antiga Babilônia, festeja-se a Deusa Nashe com procissões de barcos enfeitados de flores e repletos de oferendas, similares aos festejos atuais de Yemanjá no Brasil. Acendiam-se fogueiras e lamparinas, as famílias vestidas com roupas novas reuniam-se, trocavam presentes e festejam com comidas tradicionais e vinho. Nos templos, havia cerimônia de purificação com fogo, oferendas e libações para as divindades e adivinhações sobre as perspectivas do próximo ano.

Na Roma antiga, comemorava-se a Deusa Anna Perenna com o Festival Strenia, durante o qual trocavam-se presentes – chamados "strenea" – entre amigos e familiares. Neste dia, faziam-se também oferendas para a Deusa Fortuna, chamando suas bênçãos de boa sorte e de prosperidade para todo o ano.

O dia 1º - Este dia é consagrado às Deusas gregas e romanas do destino - às Parcas e as Moiras, à Deusa tríplice celta Morrigan, a Deusa-Mãe saxã, aos Deuses romanos Janus e Jana e às divindade japonesas protetoras das casas e das famílias - Shichi Fukujin.
Inspire-se nestas antigas tradições costumes populares e crie um ritual diferente para
chamar e fixar bons influxos e energias positivas para o Novo Ano.
Na véspera, limpe sua casa, retirando todas os objetos e roupas que estejam impregnados com lembranças dolorosas ou energias negativas. Purifique-os com incenso ou com água com sal grosso, levando-os para os menos favorecidos pela sorte. Lembre-se de que descartando o velho, abre-se espaço para o novo. Toque um sino ou um chocalho por toda a casa para espantar os maus fluídos, "varra" as paredes, os móveis e o chão com uma vassourinha de galhos de eucalipto retirando as "teias" da estagnação. Abra as portas e as janelas e defume todos os quartos com unia mistura de ervas aromáticas (eucalipto, arruda, guiné, manjericão, sálvia, alecrim e alfazema), visualizando uma chama violeta purificando e transmutando os resíduos do ano que findou.
No dia seguinte, acenda sete velas brancas e sete varetas de incenso de verbena, orando para as divindades da boa sorte. Decore sua casa com flores brancas e faça um pequeno altar com as fotografias de seus antepassados, alguns cristais e uni prato com frutas, cereais e trigo.
Confeccione um "barquinho dos tesouros", colocando nele sete símbolos que representem para você sorte, prosperidade, saúde, felicidades, criatividade, habilidade e harmonia. Enfeite o barquinho com fitas vermelhas e douradas e alguma imagem de dragão. Escreva uma carta com seus pedidos para o Ano Novo e uma invocação para as Deusas do destino e divindades da boa sorte, pedindo proteção, ajuda e orientação na escolha e na realização de seus objetivos ou intenções.
Comemore comendo bolinhos de arroz, maçãs assadas com mel, nozes, passas e uvas. Brinde com sidra, saquê ou vinho tinto para as sete divindades da boa sorte e para os ancestrais, agradecendo-lhes o legado que deixaram. Ofereça um pouco da comida e da bebida para a Terra, perto de uma árvore e guarde  Barquinho da Sorte em seu altar.
Se você quiser fazer um ritual específico, dedicado uma Deusa determinada ou para algum projeto ou propósito, na véspera do Ano Novo, prepare um pequeno altar com flores, incenso, cristais, frutas e imagens de Deusas ou elementais. Pegue uma vela prateada (ou passe purpurina em uma vela branca), segure-a entre suas mãos e, sem acende-la, concentre-se em seus projetos para o Ano Novo, em decisões e resoluções que você quer colocar em prática para melhorar sua expressão pessoal e seu relacionamento com o mundo. Projete essas formas-pensamento na vela ou inscreva algumas palavras ou símbolos em sua superfície, com a ajuda de uma agulha virgem.
Quando sentir que a vela absorveu sua energia, unte-a com algumas gotas de essência de jasmim, passando o óleo na vela do meio para a ponta e depois do meio para baixo, sem encharcá-la. Continue se concentrando em seus propósitos durante a unção, magnetizando assim a vela com suas energias mentais e seu desejo. Acenda a vela e eleve-a para o céu, visualizando uma Deusa lunar de sua preferencia ou a Grande Mãe.
Recite a seguir estas palavras mágica: "Dedico esta vela na véspera de um Ano Novo para meu compromisso e minhas resoluções. Tomando a Deusa lunar (diga o nome da Deusa) como testemunha, eu (diga seu nome) faço essa promessa para mim mesma. Eu me comprometo a colocarem prática minhas decisões, sem me deixar desviar deste objetivo (diga o objetivo). Prometo não desistir e manter a minha promessa, continuando firme em meu propósito, usando toda minha força de vontade, determinação e perseverança, honrando, assim, a mim mesma (o). O poder está em mim e, se por acaso ele diminuir, tenho confiança de que chamando os poderes da Deusa (diga novamente o nome), ele aumentará, permitindo-me aprender com as lições do passado, sem incorrer nos mesmos erros e olhar com fé, confiança  e esperança para o Ano Novo.
Coloque a vela de volta em seu lugar e deixe-a queimar até o fim. Jamais apague uma vela dedicada a um propósito pois, dessa maneira, você apaga sua intenção mágica.
Durante o ano, se sentir um enfraquecimento de sua vontade para manter seu compromisso, repita esse ritual durante a lua nova, usando as mesmas palavras ou outra criada por você.

fonte: O Anuário da Grande Mãe, Mirella Faur.

fonte da foto: v4orkut.com

2 comentários:

  1. FORAM CITADAS SÓ SEIS DIVINDADES EMM ioruba:OYÁ,Obatalá ,Yemanjá,Oxum,Ogum e Elegbá.Qual e a que está faltando. Solicito também a saudação de cada divindade e a cor. Resposta para costaheliana@hotmail.com Grata desde já Heliana

    ResponderExcluir
  2. Vou responder via e-mail. Obrigada pela visita. Abraços e um ótimo 2012, Sofya.

    ResponderExcluir