Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

29 de abr de 2011

Glossário Grego (H)

(autoria desconhecida)

HADES: O mesmo que Érebo ou Infernos (o Mundo dos Mortos), lugar para onde vão as almas dos mortos para serem julgadas e terem seu destino decidido. Este destino pode ser o Hades, propriamente dito, ou o Tártaro, para onde vão aqueles que foram maus na Terra, ou os Campos Elísios, para onde vão os absolutamente justos. Hades é também o nome do Deus dos Mortos.

HÁRPIAS: Filhas de Taumante e da Oceânida Electra. As Hárpias são monstruosidades com corpo de ave (abutre) e cabeça de mulher. Elas roubam alimentos e empesteiam os lugares com um fedor insuportável. Dizem que, quando quer punir alguém, Zeus manda as Hárpias enfernizar-lhe a vida.

HECATÔNQUIROS: Raça de gigantes, filhos de Gaia e Urano, cuja característica é possuírem cem braços. Os Hecatônquiros são libertados do Tártaro por Zeus e ajudam-no na guerra contra os Titãs.

HELENA: Disfarçado de cisne, Zeus fecunda a princesa Leda, filha de Téstio (rei da Etólia) e de Eurítemis. Desta união, nasce Helena, cuja legendária beleza viria a causar a Guerra de Tróia. Casada com Menelau, Helena foge para Tróia com o príncipe Páris [ver foto], que estava hospedado em seu palácio em Esparta. Menelau declara guerra à Tróia e esta guerra dura dez anos e causa a morte de inúmeros heróis dos dois lados. No final, os gregos vencem os troianos e Helena é levada de volta para Esparta.

HÉRACLES (Hércules, para os romanos): Herói e semi-deus, filho de Zeus e Alcmena. Hera, a esposa de Zeus, enciumada, persegue Héracles durante toda a vida do herói. Logo depois do nascimento de Héracles, Hermes leva-o para o leito de Hera quando esta está adormecida e põe o bebê de encontro ao seu seio. Héracles suga o seio da deusa com tanta violência que esta desperta e empurra-o para longe. O leite esguicha pelos céus e forma a Via Láctea. Quando Héracles está com oito meses, Hera envia duas serpentes para matá-lo, mas o bebê esmaga as cobras com as mãos. A vida de Héracles é um desfiar de feitos heroicos, grandes aventuras e perseguições ferrenhas por parte de Hera. Héracles tem dois filhos com a princesa Mégara. Hera causa-lhe um acesso de loucura durante o qual o herói mata os próprios filhos. Passado o acesso, ele fica mortificado e consulta um oráculo para saber como ele pode redimir a culpa. O oráculo diz-lhe que ele deve ficar doze anos a serviço de seu primo, o rei Euristeu. Euristeu, que quer ver o fim do herói, submete-o a provas perigosíssimas que ficam conhecidas como "Os 12 Trabalhos de Héracles". Há uma história maravilhosa que narra uma passagem de Héracles pela Tessália, onde ele para no reino de Admeto. Admeto estivera doente e um oráculo advertira que ele iria morrer, a não ser que alguma pessoa consentisse em morrer em seu lugar. Alceste, a esposa de Admeto, voluntaria-se. Quando Héracles chega, o reino está de luto pela morte de Alceste e Admeto, levando ao extremo a sagrada lei da hospitalidade, não diz nada ao hóspede para não deixar que qualquer tristeza perturbe o seu bem estar. Héracles percebe a situação e, quando se inteira do ocorrido, fica tão impressionado e tão agradecido a Admeto por sua bondade e hospitalidade que decide ajudar o rei. E ele ajuda descendo ao Hades e resgatando a rainha de volta para Admeto.A morte de Héracles é trágica e horrível. Ele é casado com Dejanira mas, para a tristeza desta, ele tem também uma concubina chamada Íole. Um dia, Héracles enfrenta o centauro Nesso e o fere de morte. Antes de morrer, porém o centauro recolhe o próprio sangue em um frasco e entrega-o a Dejanira, dizendo que aquilo é um filtro do amor. Dejanira, ingenuamente, acredita no centauro e guarda o frasco. Tempos depois, Héracles ergue um altar para Zeus e, para consagrá-lo, ele pede que busquem um manto especial que ele tem em casa. Dejanira vê nisto uma oportunidade para reconquistar o marido. Ela embebe o manto com o "filtro do amor" e envia-o ao herói. Tão logo este veste o manto, começa a sentir o corpo todo queimando. O veneno do manto penetra-lhe na pele e começa a fazer com que a carne do herói apodreça. Ele tenta arrancar o manto mas, com este, vêm pedaços de carne. Dejanira, quando vê o marido naquele sofrimento, suicida-se. Héracles pede que lhe ergam uma pira e atira-se no fogo. O próprio Zeus desce e arrebata o herói, levando-o para o Olimpo.

HESÍODO: Poeta grego que viveu no sec. VIII a.C. Hesíodo é o autor da "Teogonia", onde ele organizou as histórias dos deuses gregos que estavam nas tradições orais e deu-lhes uma forma e uma ordem, com uma genealogia desses deuses, com sua origem, como também com a origem do Universo.

HÉSTIA (Vesta, para os romanos): Filha de Cronos e Réia, Héstia é a Deusa do Fogo e do Lar, muito cultuada na Grécia e em Roma.

HIDRA DE LERNA: Uma espécie de dragão de sete (ou nove) cabeças que infernizava os habitantes de Lerna, na Argólida. A Hidra de Lerna tinha a seguinte peculiaridade: quando se cortava uma de suas cabeças, logo surgia outra em seu lugar. Exterminar este monstro foi um dos "12 Trabalhos de Héracles". Héracles conseguiu matar o bicho com a ajuda de seu sobrinho Iolas. O procedimento foi simples: quando Héracles cortava uma cabeça, Iolas cauterizava a ferida com fogo e, assim, não crescia outra cabeça.

HIPERBÓREOS: Povo consagrado ao deus Apolo, os Hiperbóreos habitam Hiperbóreas, uma região no Círculo Polar Ártico. O nome Hiperbóreas quer dizer "além de Bóreas" - Bóreas é o vento norte. Hiperbóreas é uma terra mítica, onde os habitantes vivem em eterna felicidade e não conhecem doenças, nem frio nem calor excessivos.
HIPNOS: O Sono. Filho da Noite, irmão de Tânatos e dos Sonhos (ou pai destes, segundo algumas fontes). Hipnos percorre o mundo batendo suas asas e pondo todos para dormir. Segundo consta, ele vive no Hades, em um palácio onde todos dormem e cujas portas são guarnecidas por plantas e flores que causam o sono. O rio do esquecimento, o Lete, passa pelo palácio de Hipnos.

HOMERO: O maior poeta grego, considerado o Pai da Poesia Épica, autor de "A Ilíada" e de "A Odisseia". Presume-se que Homero tenha vivido na Grécia por volta do Sec. IX a.C. Sete cidades disputam a honra de ter sido o local de nascimento do poeta: Atenas, Argos, Esmirna, Quios, Colofônia, Salamina e Ios. Homero era cego e vagava de cidade em cidade, onde pessoas reuniam -se em sua volta para ouvi-lo tocar sua lira e cantar suas histórias de deuses e heróis, na melhor tradição bárdica.

Um comentário:

  1. Faltou o grande príncipe Heitor de Troia lol mas é um dos melhores blogs que conheci sobre as Mitologias e religiões do mundo, agradeço pelo compromisso sério de vocês e continuem pesquisando novos caminhos e curiosidades, grande abraço.

    ResponderExcluir