Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

29 de abr de 2011

Glossário Grego (O)

(autoria desconhecida)

OCEANO: Titã, filho de Gaia e Urano. Oceano é a mais antiga divindade do mar, mas foi relegado ao segundo plano na divisão do Universo entre os três irmãos Zeus, Hades e Poseidon, ficando este último como o Deus do Mar. Oceano casou-se com sua irmã Tétis e tiveram alguns milhares de rebentos: três mil filhos (os Rios) e três mil filhas (as Oceânidas - Ninfas das águas). Mas, apesar de em segundo plano, Oceano era cultuado por navegadores que o invocavam antes de partirem em viagens pelo mar.

ODISSÉIA: A: Grande poema épico da autoria de Homero, que narra a viagem de Odisseus de volta para o seu reino em Ítaca, depois de terminada a Guerra de Tróia. Esta viagem leva dez anos; anos em que Odisseus e seus companheiros enfrentam perigos de toda espécie. Odisseus é sempre ajudado por sua protetora, a deusa Atena.

ODISSEUS (Ulisses, para os romanos): Filho de Laertes (rei de Ítaca) e Anticléia. Odisseus é famoso pela astúcia, pela eloquência e pelas habilidades políticas. Ele é ardiloso e, às vezes, simplesmente mentiroso. Mas é destemido frente a qualquer perigo. O pai de Odisseus retira-se da vida pública e passa o trono de Ítaca para o filho. Odisseus é um dos muitos pretendentes à mão de Helena. Como os pretendentes são numerosos e o clima começa a ficar tenso, Odisseus sugere que todos jurem acatar a escolha de Helena e, feita a escolha, que eles estejam sempre prontos para apoiar o eleito, caso qualquer ofensa venha a ser feita contra ele. Todos concordam e Helena escolhe Menelau. Odisseus, então, se casa com Penélope (que prova, mais tarde, ter sido muito melhor escolha). Quando Helena abandona o marido e foge com Páris, Menelau convoca todos os antigos pretendentes para apoiá-lo numa guerra contra Tróia, a cidade de Páris. Entretanto, como Odisseus está muito feliz em companhia de Penélope, ele não sente a menor inclinação de largá-la e partir para Tróia, sabe-se lá por quanto tempo. Ele, então, finge estar louco e deixa a notícia se espalhar. Palamedes é enviado para verificar a autenticidade da repentina insanidade de Odisseus e encontra- ocupado arando as areias da praia e semeando sal. Não convencido, ainda, da loucura do rei de Ítaca, Palamedes coloca Telêmaco, o bebê, filho de Odisseus, bem no caminho dos animais puxando o arado. Odisseus, é claro, desvia os animais para não matar o filho e tem o seu estratagema desmascarado. Finda a guerra, Odisseus volta para Ítaca de navio, numa viagem tumultuada que leva dez anos. Esta aventura é narrada em "A Odisseia", poema épico de Homero.

OLIMPO: A morada dos deuses gregos. O Olimpo é uma montanha que fica entre a Tessália e a Macedônia e que tem 2940m de altura, com o cume coberto de neve a maior parte do ano. No alto do Olimpo (os gregos acreditavam) os deuses têm a sua corte e os seus palácios individuais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário