Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

29 de abr de 2011

Glossário Grego (V)

(autoria desconhecida)

VELO DE OURO (ou Velocino de Ouro, ou Tosão de Ouro): Pele de ouro do carneiro Crisómalos. Crisómalos era filho de Poseidon com Teófana, que ele raptara e transformara a ela e a si próprio em carneiros para fugir dos perseguidores. Da união dos dois nasceu Crisómalos, um carneiro com lã de ouro e que tinha a capacidade de falar e de voar. Hermes deu o carneiro de presente para a rainha Néfele, casada com o rei Atamante, de Tebas. Como Néfele tinha acessos de loucura, o rei Atamante casou-se com Ino, que, como uma boa madrasta, começou a perseguir os filhos de Néfele, Frixo e Hele. Estes montaram no carneiro Crisómalos e fugiram do reino, indo parar na Cólquida, onde Frixo sacrificou o maravilhoso carneiro a Zeus e deu a pele para o rei da Cólquida, Eetes. Como o Velo de Ouro tinha o dom de trazer a prosperidade para o reino, Eetes colocou-o em um bosque consagrado a Ares, onde ele era guardado por um dragão. O Velo de Ouro lá ficou até que foi "confiscado" por Jasão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário