Pesquisar neste blog

A principal fonte dos textos postados aqui é da Internet, meio de informação pública e muita coisa é publicada sem informações de Copyright, fonte, autor etc. Caso algum texto postado ou imagem não tenha sua devida informação ou indicação, será escrito (autoria desconhecida). Caso souberem, por favor, deixe um comentário indicando o ou no texto, ou caso reconheçam algum conteúdo protegido pelas leis de direitos autorais, por favor, avisar para que se possa retirá-lo do blog ou dar-lhe os devidos créditos. Se forem utilizar qualquer texto postado aqui, por favor, deem os devidos créditos aos seus autores. Obrigada!

Abençoados sejam todos!

17 de set de 2011

Deusa Anahita

Deusa do Amor.

Anahita era a deusa do Amor, na Pérsia. Era uma das governantes do Império. A deusa regia o planeta Vênus e personificava o poder fertilizador da Lua, da Água e da Chuva. Considerada a padroeira da reprodução, Anahita era a que purificava tanto o homem quanto a mulher para conceberem.
Em dado momento ela era a figura da mãe, a que nutria. E em outro, a da guerreira, a que defende seus protegidos.
Geralmente é retratada por uma linda mulher vestida com um manto dourado ornado com pele de lontra e joias de outro. Os quatro cavalos brancos que puxavam sua carruagem representavam o vento, as nuvens, a chuva e o granizo. Para fazer pedidos à deusa, ofertavam-se a ela galhos verdes, novilhas brancas e leite.
Se você quiser entrar em sintonia com a energia de Anahita, mentalize o cálice sagrado da deusa derramando uma chuva luminosa com as cores de um arco-íris sobre você. Procure atrair a cor que mais tenha a ver com o momento que você está vivendo e imagine-se lutando para alcançar seus objetivos ou para permitir que um novo amor entre em sua vida.

texto e fonte: Agenda Esotérica

Nenhum comentário:

Postar um comentário